IA e metaverso: tendências para profissões em 2023

Especialista do Unipê destrincha as principais tendências tecnológicas para o mercado de trabalho

Recentemente, o metaverso e a Inteligência Artificial (IA) se tornaram pauta no universo das profissões – quase todas atualmente conseguem sentir a influência das inovações em tecnologia digital. E o que temos visto agora parece ser um caminho sem volta e com tendências animadoras.

Ricardo Dantas Silva, professor do curso de Sistemas para Internet do Unipê, cita que, segundo uma pesquisa da Gartner, hoje há quatro grandes tendências de maior impacto e que tem tido desenvolvimento mais acelerado em 2023. São os jogos, os humanos digitais, as experiências compartilhadas e os ativos tokenizados.

Games
Na indústria de jogos e de videogames, em especial, há fortes investimentos na implementação de tecnologias do metaverso, como experiências de usuário, narrativas de jogo, treinamento e simulação de tarefas específicas de trabalho.

Nesse sentido, é algo que pode algo que pode beneficiar áreas além das empresas de jogos. “Com o crescimento esperado desse setor, é possível esperar uma grande demanda por profissionais no mercado”, cogita o professor de Sistemas para Internet.

Humanos digitais
Segundo Ricardo, os humanos digitais são representações interativas orientadas por IA que reproduzem algumas das características, personalidade e mentalidade humanas. Isso remete um pouco aos avatares, que, no caso, são ilustração final de uma pessoa.

“As organizações estão planejando utilizar os humanos digitais dentro do metaverso para realizar atividades como atendimento ao cliente, vendas, suporte e outras interações”, aponta.

Experiências compartilhadas
Lembra das reuniões on-line com várias pessoas? Algo que há não muito parecia ser longínquo, hoje vivenciamos por meio do metaverso, por exemplo, eventos reunindo um grupo de pessoas em um ambiente virtual que possibilita interação, colaboração e compartilhamento de experiências entre aplicativos e serviços.

“Um exemplo disso são os shows de grandes artistas da atualidade, que já acontecem em ambientes do metaverso como os jogos eletrônicos, reunindo milhões de pessoas”, lembra Ricardo.

Ativos tokenizados
Aqui é uma oportunidade para quem é empreendedor ou busca criar estabelecimentos virtuais. Esses tipos de ativos são um novo modelo de negócios para usuários no metaverso, que poderão utilizar tecnologias de tokens não fungíveis (NFTs).

“Com isso, eles movimentarão moedas digitais e gerarão lucro a partir de transações realizadas no ambiente virtual. Esses recursos serão capazes de inspirar novas maneiras de competir e de monetizar atividades e produtos desenvolvidos e comercializados dentro do metaverso”, pontua Ricardo.

Como tudo isso pode influenciar o futuro das profissões?
Ricardo diz que não há uma resposta única nem definitiva para essa questão. Para ele, não é possível projetar a influência individual e precisa de como a IA e o metaverso influenciarão as profissões. No entanto, o cenário que se apresenta é de buscar aprendizado em tecnologia digital e virtual e de se adaptar a esse movimento.

“Apesar do crescimento vertiginoso das tecnologias do metaverso, esse ainda é um ambiente novo, de muita descoberta e conhecimento. É importante que os profissionais estejam atentos às novidades e busquem conhecer e aprender novos conhecimentos e técnicas para, dentro de cada área, conseguir se manter como diferencial”, finaliza.

spot_img

Recentes

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here